Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \01\UTC 2009

Ruas da cidade

É incrível como o tempo passa e como nos vamos dando conta do que nos rodeia.

Se antes nos preocupavamos com coisas bem futeis e banais, como andar atraz das raparigas e “parecer bem”, hoje já mais cotas reparamos no mais pequeno promenor.

Não é que o senhor Márcio Silva, frequentador deste Blog, me despertou um assunto que há muito me faz espécie.

Esse assunto não é nem mais nem menos do que as ruas e estradas da nossa cidade.

 Para além de estarem  ditadas ao abandono, faz-me confusão como senhores que TAMBEM vivem em Chaves e até têm responsabilidades camarárias, passam todos os dias com os seus veiculos em tamanha atrocidade e nada fazem para remediar.

Bem, se calhar é porque o veículo não seja deles, talvez seja da camara ou talvez tenha sido um presente de um “favor” em obras públicas. Só assim se justifica que ainda não tenham reparado no estada calamitoso em que se encontram as nossas vias de comunicação.
Talvez não haja dinheiro? hummmm, não acredito, afinal de contas apareceram 136mil euros para fazer um muro forrado a azulejo, portanto deve haver dinheiro de sobra, já que se há dinheiro para embelezar é porque sobra depois de cobrir as necessidades. Pelo menos falo pela minha gestão de recursos em casa. Se não tenho dinheiro para comer, não vou concerteza gastar dinheiro em ir ao cinema, ou a comprar um carro novo…….bem, mas eu sou estúpido, não é?

Uma coisa que me admira muito é que os nossos buracos nas estradas são diferentes dos outros que se veêm em outras cidades.
É impressionante, são poucos os buracos redondos. Há rasgos nas estradas, cirurgicamente traçados, esventrando a rede viária. Será que a Douriense Gás, a Tv cabo e outros senhores que ganham dinheiro com os tais rasgos, não têm que compôr o que estragaram?

Pelos menos nas outras cidades é assim. A empresa em cauda tem que pedir autorização á Camara, apresentar o projecto de obra e depois conforme o espaço estragado\usado é-lhe fornedido um valor de CAUSÃO, que só será restituido após o final da obra e após comprovação, por parte de um fiscal camarário, de que o lugar em questão está arranjado.
Como sempre Chaves é excepção, pela negativa. Somos comidos por esta corja de empresários sem escrupulos com o compadrio dos políticos que deveriam zelar pelos nossos interesses.

E por hoje é tudo, que já fiquei enervado.

 

Obrigado

Anúncios

Read Full Post »