Feeds:
Posts
Comentários

Archive for dezembro \30\UTC 2007

Há segunda foi de vez.

 Lá está aquilo que eu já tinha “profetizado”. A maternidade do Hospital Distrital de Chaves vai mesmo encerrar.

E estaríamos ha espera de mais algum desfecho., a não ser esse? Acordem flavienses, porque cantamos vitória no verão, mas já estava mais que visto o que aconteceria.

Como o povo se revoltou, e até a A24 foi bloqueada, os Senhores políticos que são uns cobardes vieram “juntar-se” á manifestação assim como quem não quer a coisa, para que o povo pensasse……..”coitados eles não têm culpa….os do governo é que são uns filhos da p…”.

Acordem flavienses que isto já estava previsto e o aparato todo da manifestação foi “milho para pombos”. Tomem milho meus pombinhos, engordem que depois ides parar ao arrozinho…….e assim é.

No hospital Distrital de Chaves, já não nasce mais criança nenhuma…….é triste. Mesmo que não se queira dramatizar, esta frase tem uma carga emocional enorme. Já não nasce nenhuma criança no Hospital Distrital de Chaves……já não nasce nenhuma criança em Chaves. Já não nasce nenhum Flaviense.

Para além do sentimentalismo, temos que ver mais longe e não ter palas nos olhos como as bestas que puxam as carroças, espero não ter insultado tão nobres animais tendo feito uma comparação com alguns de nós, mas a eles metem-lhe as palas para que não se assustem com movimentos bruscos que possam haver dos lados. Só como curiosidade, sabiam que na 1ªGuerra mundial, metiam uma “macara” aos cavalos para que não vissem nada? para assim não se espantarem. A alguns acontece-lhe o mesmo, só olham para um lado e não veem o problema todo. De futuro Chaves, estatisticamente vai ser uma cidade de velhos, já que não ha nascimentos em Chaves. Como os nosso governantes só leem as estatistificas…..ou as que lhe interessam, ou interpretam da maneira que melhor lhe convém, nunca mais será construída uma escola no concelho e logicamente que as que estão irão ficando degradadas.

Se a até aqui pouco apoia as iniciativas para jovens que vão aparecendo, porque DIZEM que não ha verba, imaginem quando lhe seja cortada mais verba devido ao “pouco numero” de jovens em Chaves….enfim

Num futuro não muito distante iremos ter um fluxo de migração para as capitais de distrito, devido á nossas crianças….aos nossos filhos terem de ir estudar para fora. É uma visão alarmista dirão voçês. É uma coisa impossível de acontecer, afinal Chaves é UMA CIDADE. A ver vamos e mais uma vez espero estar enganado.

Depois do fecho da obstetrícia, será a vez das Urgências, senão irão ver. O que acho mais  incrível é a justificação para o fecho. Chaves tem boas acessibilidades, e em 30 minutos chega a Vila Real. Como dizem os jovens LOL . E quando cai uma geada daquelas grandes? ou neva…porque a autoestrada até nem está numa cota alta, nem nada. Gostava ver a besta do sr ministro da saúde a tentar fazer o trajecto Chaves-Vila Real com chuva, já nem se fala em geada, gelo ou neve.

Também não podemos esquecer que se a urgência for em Mairos, Travancas, Montalegre…….sei lá, nestas aldeias mais distantes do nosso concelho, o trajecto em vez de demorar os tais 30 minutos, demora 1hora a hora e meia. Será que há coração que aguente?

Fico triste que  seja esta a prenda de fim de ano com que o governo nos prendou, mas é a realidade.

Gostava de desejar um bom 2008 mas sinceramente e de coração penso que vamos ter um 2008 muito mau.

Espero que me engane……..pelo menos passem bem o fim de ano, o seguinte logo veremos.

Obrigado pela vossa paciência.

Imperador Trajano

 

Read Full Post »

Derrapagens

Bom Dia.

Nada melhor do que começar o dia com uma consciência crítica bem desperta e aguçada. Ontem vi no “telejornal” os derrapanços das obras publicas.

É qualquer coisa de espantoso. É o tunel do Marquês em Lisboa, A casa da Música, sei lá….tudo o que é obra tem um desfazamento em relação ao orçamento do dobro e até do triplo estipulado.

Agora vamos ver uma coisa se eu peço um orçamento ao empreiteiro X para fazer a minha casa,  assino o contrato e a obra começa a ser feita. No final da obra (ou a meio) vem o empreiteiro dizer-me que afinal se enganou e que o orçamento não dá nem para fazer os pilares da casa? ERA O QUE FALTAVA. Mas que pouca vergonha vem a ser esta?

Será que essas grandes empresas não têm pessoas competentes para fazer orçamentos? Ou os Computadores que usam nas firmas cão conseguem fazer calculo tão”Complicados”?. Penso que Portugal deve ser dos poucos paises no mundo (salvo os do 3º mundo) em que as contas das obras “derrapam” tanto.

Como podem acontecer estas coisas e o Tribunal de Contas, não ver o que se passa? Afinal são dinheiros públicos que deveriam servir para o bem estar de todos, mas que acabam por ser uma fonte de bem estar para poucos (os que fazem as obras).

Não haverá forma legal de NÃO PAGAR esses derrapanços ao construtor? Afinal de contas estava orçamentado e o contrato fechado. Porque razão teremos que dar mais euros a incompetenes. Sim, só podem ser incompetentes para não saber orçamentar uma obra, apesar de ser um  tanto ao quanto complicado e um pequeno precalço poder dar um erro de milhares de euros, mas porra, será que não contam já com esses “desvios” de precurso quando fazem o orçamento?

Agora que façam um orçamento baixo para ganhar o concurso já é outra cosa. E depois de ter o contrato assinado estão seguros, porque sabem que o estado paga os derrapanços todos. ESTÁ MAL.

Deixo aqui uma dica aos Srs que representam o estado quando assinam os contratos com as empresas de obras públicas. Estudem bem os orçamentos, não olhem a compadrios (era bom não era? eu é que sou crente) e se depois a obra sair mais cara do que o previsto NÃO PAGUEM, eu não pagava…….como quaquer outra pessoa quando se sente roubada. Depois disso EXCLUAM essa empresa dos proximos concursos publicos, vão ver que os derrpanços acabam.

Boas festas para todos.

Imperador Trajano

Read Full Post »

Bom Dia.

Parece e propósito, mas não é. Quem me dera que este blog não existisse e que não houvesse razão para criticar, mas porra há cada coisa que até parece mentira.

Não é que ontem na Radio Larouco, estavam a transmitir um protesto dos produtores e vendedores de gado, que estavam reunidos junto á Camara Municipal de Chaves, a protestar (desculpem a redondância) pelo encerramento da feira do gado.

Feira do gado

Neste momento estão a decorrer obras no recinto da feira do gado (junto aos campos de treinos do Desportivo). OK, aquilo não tinha condições para albergar uma feira do gado e ali será feito o novo pavilhão multiusos de Chaves, que tambem faz falta á cidade, mas como ficam os criadores de gado? Como é possivel fechar um epaço sem se pensar num novo local para estes senhores? Onde vão vender o gado? Será que a CMC não tem ninguem com um único neurónio?

Avançam as obras e os produtores de gado que se desenrrasquem. E aliás desenrrascar quer dizer, vender na clandestinidade porque não têm outra solução. Eu se fosse produtor de gado na proxima feira do gado ia com o gado para a praça do municipio e se me chateassem muito até entrava com as Vacas para dentro da CMC….Se calhar era má ideia, não vá o diabo tece-las e alguem as contamine com  a “doença das Vacas Loucas”

Não entendo como se fazem as coisas sem PLANEAMENTO, será tão dificil? Se o espaço esta ocupado com um determinado evento, terão que arranjar solução ou espaço para que esse evento se continue a fazer. Metam pessoas especializadas e com habilitações no cargos da camara em vez de ter la “tachantes”, que irão concerteza ter melhores resultados.  Sinceramente a politica cada vez me mete mais nojo.

É com este tipo de coisas que cada vez somos mais pequenos, cada vez mais sem rumo, cada vez mais pobres e mais velhos.

Bem haja o Sr Presidente da Camara de Vimioso, que dá 500€ por cada recêm nascido para ver se aumenta a natalidade na região, que vende terrenos camararios na zona industiral a 1centimo o M2 e que agora vai vender terrenos camararios tambem a preço simbólico para que quem quiser cosntrua casa e se fixe na região………….este homem sim luta pela terra.

Se não houver mais nenhum assunto que me fique entalado na garganta, já me despeço com um Bom Natal e um Póspero Ano

Imperador Trajano

Read Full Post »

Zona de Guerra

Boa Tarde.

Ia hoje a passar de carro, ou melhor dizendo a passear de carro pelas ruas da nossa cidade e começei a reparar no degredo das nossas estradas.

É cortes por tudo o que é lado. Será possível? Até as estradas recentemente asflatadas estão com rasgos de ponta  ponta.

Depois consegui, por um simples acaso ver o que realmente se passa. A colocação de gás pela empresa “Duriense Gás”.

Vamos cá ver uma coisa. Então se a min me apetecer escabacar uma estrada pública não tenho que compor? Não terei que arranjar ou reparar o estrago que fiz? Parece-me que sim.

Será que estes senhores quando vão pedir na Camara Municipal a  licença para estragar o nosso património não têm que deixar uma fiança qualquer. Aqui á qualquer coisa que não bate certo. Das duas, uma:

Ou eles fazem as obras sem dar cavaco a ninguem, e poupam umas massas valentes

ou a Camara está-se a marimbar para os estragos que estes senhores fazem, não vão ver se arranjaram o que estragaram para instalar o seu preciso gás e então devolvem a “fiança”.

Será que o senhor Presidente da Camara, jão não vive em Chaves ou anda tão pasmado com a “EuroCidade” que não vê um boi ha frente dele?

É como sempre. Os grandes cada vez são mais grandes e os pequenos cada vez mais pequenos, porque aqueles que nós colocamos no poder e que nos deveriam proteger só vêem euros e “contra-favores”………e isso só os grandes podem dar.

Mais uma vez obrigado por me “escutarem”.

Um Feliz e Santo Natal para voçes e a vossa família

Imperador Trajano

Read Full Post »

Pois é, o ano reserva-nos sempre para o final este grande mês.

Dezembro, antigo mês do dia da Mãe, do Natal e do Réveillon. Dizem que este ano é de crise, como já não se via há muitos anos mas o certo e só por curiosidade na Sexta-feira passada fui a duas agências de viagem da nossa cidade, como “cliente fantasma”, já que não pretendia comprar nada, mas para “investigar” como iam as vendas. E depois de largos minutos a ver panfletos e propostas para passar o respectivo réveillon consegui-se abrir a porta para falar de crise férias e as vendas das agências de viagens.

Para meu espanto á locais de férias que estão ESGOTADOS, ou melhor dizendo lotados e dizia a simpática senhora “há mais de um mês”, fiquei boquiaberto, pelo que se fala da crise, por aquilo que eu e a mulher ganhamos e conseguimos poupar com um filho. Não percebo como há algumas pessoas que conseguem ir, num ano como este, de férias gastando em média uns 800€ por pessoa num pack de 5 dias.

Eu sei, que há pessoas com muitas possibilidades e eu não tenho nada a ver onde gastam o dinheiro, longe de min estar a fazer juízos de valores, mas há outras que ganham uma miséria e não se privam de ir passar estes dias fora. Há até quem peça “Crédito” para ir nestas mini férias, segundo diz a senhora de uma das agências.

Sinceramente acho INCRÍVEL, ou serei eu diferente dos outros. Será que estas pessoas não pensam no futuro dos seus filhos ou futuros filhos?. Ok todos têm direito a uma habitação, e se não fossem os créditos quase ninguém poderia ter casa própria, já que os preços são proibitivos, mas a questão não está na casa (fundamental para viver) mas sim nos carros, motos, mobilias, grandes electrodomésticos e férias. Se compreendo todos os outros não posso entender por maior capacidade intelectual que posso ou não ter, como há alguem que pede crédito pra ir de férias.

Já podia eu estar com um stress ou depressão daquelas de vergar o corpo a qualquer um que não me imaginava a pedir um credito para ir de férias………….mas para quê? Para passar as férias a pensar no que teria de fazer para as pagar? ou andar todo o ano a comer sopinha todos os dias para poder poupar para elas?

Preferia mil vezes ir para o “açude” ou para o Rio, estender uma toalha de mesa, e meter um pão do joãozinho e um naco de presunto com adorno da mesma. Saía decerto mais barato.

Bem este é um dos pontos que queria tocar,e por favor não se sintam atacados, mas sinceramente fiquei boquiaberto com o assunto. Cada um faz da sua vida aquilo que quer.

Outro tema que queria tocar era o seguinte. Na sexta , sábado e domingo andei a passear pela cidade. Agora mais atento a tudo, devido a este blogue que me despertou a consciência crítica e apurou-me o sentido da atenção aos erros que ha nesta cidade e nas suas pessoas. Não…não sou perfeito, muito longe disso, tenho muitos defeitos mas se tenho uma virtude ela é sem dúvida o amor que enho pela minha terra.

Andei pelas ruas principais da cidade e o certo é que ha muitos lojistas que falam falam falam mas depois não fazem nada para mudar o rumo triste do negócio. Queixam-se que o negocio está mal, mas porra no sábado havia muitas lojas fechadas e domingo pior ainda. Como querem vencer a crise? Como querem mudar hábitos (ainda nem criados) das pessoas irem como um rebanho para o Centro Comercial?

Isto sem falar na própria postura de muitos comerciantes e funcionários. Em  algumas das lojas os patroes ou empregados (sei lá) estavam há porta. Nem que quisesse entrar sentir-me-ia coibido a entrar só para não importunar a animada conversa que com certeza estariam a ter. Talvez a falarem até da crise.

Srs comerciantes ABRAM OS OLHOS, o consumidor mudou e por sua vez o mercado adapta-se, portanto adaptem-se ou serão trucidados pelo comboio das exigências do consumo.

Li  em dois jornais da terra, um artigo de um empresário flaviense que me despertou a atenção e até fui de propóstio confirmar o que ele disse no tal artigo. O empresário é o Sr Luís “O Pobre”, que sem dúvida tem investido E MUITO no “seu” comercio tradicional, e ninguém lhe pode tirar o mérito das iniciativas comercias que tem feito apesar de achar pessoalmente que o artigo é um desabafo para demonstrar a sua vaidade e presunção. Apesar de tudo tem mérito e fui ver as suas lojas, estão modernas, airosas e modernizadas. Mas também fui ver as tais lojas que o sr Luís diz no seu artigo e passo a citar “há lojas que não têm caixa registadora e nem acendem uma lâmpada para não gastar luz” fim de citação. E não é que é verdade? Subam a rua direita e vejam com os vosso olhos.

Esses comerciantes que querem fazer da sua vida? Morrer e matar ou outros comerciantes seus vizinhos? Sim já sabemos que esse tipo de loja morrerá se não está já morta, mas os vizinhos também morrem, mesmo que tenham uma boa loja, simplesmente porque o consumidor vai deixar de ir para aqueles lados porque ” não ha nada de jeito”.

Enfim, é o que temos e espero que esses senhores não se agarrem aos sítios que têm, aliás não se agarrem aos “passes” e deixem os lugares para os jovens empreendedores que há cá na terra.

Mais uma vez obrigado por visitarem o bloque e pelos vossos comentários.

Imperador Trajano

Read Full Post »