Feeds:
Posts
Comentários

Ora boa noite, meus amigos.

Muitos anos se passaram desde a minha última intervenção, o certo é que estive fora noutro País e muito pouco poderia dizer ou comentar da nossa querida terra.

Nunca perdi o contacto, não tivesse eu família no feudo e também vou sabendo algumas coisas atravêz da internet.

Vejam lá voçês que até ja temos canal de TV em Chaves, que bom.

Bem, como  não gosto de criticar por criticar, não o irei fazer. Só depois de me ambientar novamente e de percorrer a cidade é que e se o bichinho crítico me picar é que intervirei.

Como agora andam na moda as nomeações para postar no facebook fotografias de quando eramos pequeninos, venho aqui lançar o desafio.

Colocar uma foto de Chaves, de quando voçes eram pequeninos, que acham?

Deixo aqui uma foto do nosso belissimo “jardim da freiras”, que um iluminado estragou.

Foto de http://frproart.blogs.sapo.pt/

Ruas da cidade

É incrível como o tempo passa e como nos vamos dando conta do que nos rodeia.

Se antes nos preocupavamos com coisas bem futeis e banais, como andar atraz das raparigas e “parecer bem”, hoje já mais cotas reparamos no mais pequeno promenor.

Não é que o senhor Márcio Silva, frequentador deste Blog, me despertou um assunto que há muito me faz espécie.

Esse assunto não é nem mais nem menos do que as ruas e estradas da nossa cidade.

 Para além de estarem  ditadas ao abandono, faz-me confusão como senhores que TAMBEM vivem em Chaves e até têm responsabilidades camarárias, passam todos os dias com os seus veiculos em tamanha atrocidade e nada fazem para remediar.

Bem, se calhar é porque o veículo não seja deles, talvez seja da camara ou talvez tenha sido um presente de um “favor” em obras públicas. Só assim se justifica que ainda não tenham reparado no estada calamitoso em que se encontram as nossas vias de comunicação.
Talvez não haja dinheiro? hummmm, não acredito, afinal de contas apareceram 136mil euros para fazer um muro forrado a azulejo, portanto deve haver dinheiro de sobra, já que se há dinheiro para embelezar é porque sobra depois de cobrir as necessidades. Pelo menos falo pela minha gestão de recursos em casa. Se não tenho dinheiro para comer, não vou concerteza gastar dinheiro em ir ao cinema, ou a comprar um carro novo…….bem, mas eu sou estúpido, não é?

Uma coisa que me admira muito é que os nossos buracos nas estradas são diferentes dos outros que se veêm em outras cidades.
É impressionante, são poucos os buracos redondos. Há rasgos nas estradas, cirurgicamente traçados, esventrando a rede viária. Será que a Douriense Gás, a Tv cabo e outros senhores que ganham dinheiro com os tais rasgos, não têm que compôr o que estragaram?

Pelos menos nas outras cidades é assim. A empresa em cauda tem que pedir autorização á Camara, apresentar o projecto de obra e depois conforme o espaço estragado\usado é-lhe fornedido um valor de CAUSÃO, que só será restituido após o final da obra e após comprovação, por parte de um fiscal camarário, de que o lugar em questão está arranjado.
Como sempre Chaves é excepção, pela negativa. Somos comidos por esta corja de empresários sem escrupulos com o compadrio dos políticos que deveriam zelar pelos nossos interesses.

E por hoje é tudo, que já fiquei enervado.

 

Obrigado

O Muro

 

Caros leitores.

Hoje venho aqui deixar mais um desagrado, como não poderia deixar de ser.

Já corri mundo, mas nem em Africa vi País mais desajustado, mais corrupto e mais sem eira nem beira.

Porque digo isto? Bem, ia a passar em frente ao forte de São francisco, monumento de grandes feitos e reparo que andam a esburacar. Nada de mais em Chaves até é normal, mas fiquei curioso tal era a azafama em redor dos “engenheiros”.

Como sou muito curioso, acerquei-me e perguntei a um dos trabalhadores de Superbock na mão. A resposta foi simples e vinda da boca de um trolha até parecia desajustada. “É um monumento ao General Silveira”……….PORRA digo eu, ao general Silveira?? Passados dois dias volto a passar e não é o meu espanto que em frente da Porta de armas do forte de São Francisco desapareceram duas arvores para dar lugar a um MURO ?

É verdade, assasinaram duas arvores centenárias (pelo menos com mais idade que a minha, porque sempre me lembro das ver lá) para colocar um muro de betão armado. O muro dois dias depois foi recoberto com azulejo pintado por algum artista e uma estátua de um cavaleiro e sua montada foi descarregada no local e zelosamente guardada por uns “seguranças” que por lá ficam toda a noite.

Agora caros Flavienses pergunto?

Se fosse qualquer um de nós que tivesse um terreno ao lado do forte e quisesse fazer um muro tapando a fortaleza, será que eram autorizados?

Será que é o melhor monumento ao defensor de Chaves?

Quem irá pagar esta despesa?

Em tempo de crise seria necessario esbanjar uma pipa de massa (pelo tamanho deve ter custado muito, pela bezelza o autor deve ter pago para a deixarem colocar ali)?

Será que o azulejo ficará libre de “graffitis” por muito tempo? Esta eu respondo, não.

 

Uma boa noite para voçês.

 

Imperador Trajano.

Margens do Tâmega

 

Boa noite.

 

Após mais uma ausência devido a assunto profissionais, retomo como não poderia deixar de ser, a escrita neste blog.

 

Foi com grande alegria que este fim de semana pude passear no nov jardim das caldas.

Realmente ficou muito bonito. Um “Central Park” em Chaves Impressionante.

Está bem conseguido e muito bem enquadrado. Só é pena que o parque infantil já tenha sido vandalizado.

 

Só espero que coloquem alguem a patrulhar aquela zona da cidade, caso contrário rapidamente será destruido tudo.

Sinceramente adorei o que vi. Parabens aos seus mentores.

Jardim das Caldas

Boa tarde.

Hoje deu-me vontade de escrever sobre o jardim das Caldas. Ja tinha sido prometido, mas no domingo deparei-me com uma situação que me despertou e alarmou.

Não é propriamente o Jardim, que está uma lástima, já teve melhores dias, o que me parece mais incrivel é que nos dias que correm, onde até a “Deco” se mete no assunto dos parques infantis e o parque infantil das caldas não é encerrado ou vistoriado.

Passo a explicar para não ser mal interpretado. A meu ver, simples cidadão um pouco mais atento, penso que o parque tem umas falhas alarmantes a nivel de segurança. Estamos a falar num espaço que é frequentado por crianças, que na sua tenra idade ainda não conhecem o significado da palavra PERIGO.

O jardim é sem duvida uma coisa que faz falta, e a ideia é excelente, mas á noite tem pouca luz. Não tem ninguem nem de dia nem de noite a cuidar ou a guardar aquilo, e depois veêm-se situações caricatas dos papás e mamãs a brincar com as crianças mas sentadas nos baloiços, etc, etc, utilizando um equipamento que não foi pensado nem construido para tanto peso, depois admiram-se que as coisas pareçam estragadas. Ve-se adolescentes a usarem e abusarem de equipamento dos pequinos, estragando-o.

Por falta de vigilância muito equipamento esta danificado e ja foi reposto pela autarquia (ou pela empresa que fez o parque). Tambem por falta de vigilancia em todo o jardim das caldas o proprio equipamento urbano esta a ser destruido e vandalizado.

Os WCs estao todos partidos e pintados com pseudo graffitis, melhor dizendo sarrabiscos.

Apesar de tudo a maior lacuna de segurança que eu encontro no parque infantil é mesmo as saidas e entradas. Como é que um parque infantil ao lado de uma estrada e de UM RIO, tem 4 entradas? deveriam ter portões ou uma só saida para que os pais dessas crianças estivessem tranquilas e sabiam à partida que os seus rebentos so poderiam sair por um lado, ficando mais descansados e as crianças mais seguras.

A meu ver a autarquia tambem deveria perder amor a alguns milhares que por vezes são mal gastos noutras coisas e por uma grade em toda a margem do rio, ja que é uma zona muito frequentada por crianças e idosos que numa falha das suas parcas forças o podem levar a uma queda fatal.

Mete-me impressão quando se aproxima uma criança a correr desalmada em brincadeira a fujir dos pais.

 

Mais uma vez é a muinha opinião crítica sobre mais uma assunto que eu penso que se poderia resolver facilmente, mas que a autarquia na sua cegueira por “PATRIMONIOS HISTORICOS” e afins, não consegue ver.

Aquele abraço

 

Imperador Trajano

Jardim Público

Foto de Fernando Ribeiro

Não posso acreditar!!!!!!! mas será que só temos mentecaptos na Camara Municipal?

Meus amigos como é possível haver tanta ignorância botânica, tanta burriçe arquitectónica dentro de um edificio tão grande?

Preferia ter ficado por Africa a ver tamanha “catastrofe Inatural”. O que fizeram do jardim público? o que foi feito do campo de basquetball? Os canteiros? e porque cortaram arvores?

Sabiam suas excelencias iluminadas da CMC, que cortaram as figueiras das indias e ao faze-lo as camélias irão morrer? Não acham que deveriam ter pedido ajuda ou aconcelhamento a alguem competente na area da botânica?

São simplesmente INCOMPETENTES, não têm o minimo gosto pelo trabalho bem feito nem respeito pelas gentes da vossa terra e por quem vos pôs nesse poleiro.

Sinceramente ainda gostava de saber quanto dinheiro gastaram aos contribuintes.

Irei esperar pelo comentário dos leitores deste blog e a ver se consigo ao ler, arranjar mais algumas palavras para expressar a minha dor, porque sinceramente fiquei sem palavras.

 Hoje ia fazer tambem outro artigo sobre a ponte romana de Chaves e a forma como foi vandalizada, mas podem acreditar que fiquei sem forças para o fazer. Peço imensa desculpa, mas fica para amanhã, se Deus quiser.

P.S: Se alguem tem fotografias do antigo jardim publico, façam favor de colocar o link (ou imagem na vossa resposta) ou enviem para ochaveschaves@gmail.com

Kalandula - Malange

 

Caros leitores, amigos e Flavienses

Desde já peço imensa desculpa por ter deixado abandonado o blog. Infelizmente ou felizmente estive alguns meses fora no estranjeiro e por muito que pareça incrível ainda não há acesso de internet naquela zona do globo.

Aliás haver há mas é caríssima e não apta a “bolsos lisos”.

Quero agradecer a todos a paciência e agradecer por terem dado alguma continuidade ao blog. Infelizmente até ao momento ainda não recebi contacto de ninguem que queira dar uma ajuda no blog. Seja para ir metendo noticias, críticas ou artigos de opinião o que faz com que esteja tudo pendente da minha disponibilidade.

Confesso que estava com saudades do Blog e foi a primeira coisa (depois de telefonar á familia a dizer que tinha corrido bem o voo), que fiz mal pisei o nosso lindo País.

Tive conhecimento, atravêz de jornais da região enviados para Malange (Angola) que muita coisa se fez por cá. Renovação do Jardim público, descobertas importantissimas no largo do arrabalde, novo piso na Ponte romana, etc, etc, etc.

Ainda bem e só espero que o dinheiro gasto tenha sido bem empregue.

Espero que depois deste fim de semana já possa dar a minha opinião acerca destas obras.

 

Obrigado a todos.

 

Imperador Trajano

Palavras para quê?

Hoje recebi este email……..não é preciso dizer mais nada.

Ganda SÓCRATES. és o MAIOR!
O novo estádio da cidade de Al-Kahder, nos arredores de Belém, na Cisjordânia, cuja construção foi financiada por Portugal, através do

Instituto Português de Cooperação para o Desenvolvimento, vai ser inaugurado na próxima segunda-feira.O recinto custou dois milhões de dólares, tem

capacidade para seis mil espectadores, é certificado pela FIFA e dispõe de piso sintético e iluminação. A cerimónia de inauguração abrirá com uma

marcha de escuteiros locais, conduzindo as bandeiras de Portugal e da Palestina, e a execução dos respectivos hinos nacionais.

Já fechámos urgências, maternidades, centros de saúde e escolas primárias, mas oferecemos um estádio à Palestina.

Devíamos fechar o Hospital de Santa Maria e oferecer um pavilhão multiusos ao Afeganistão. A seguir fechávamos a cidade universitária e oferecíamos um

complexo olímpico (também com estádio) à Somália e por último fechávamos a Assembleia da República e oferecíamos os nossos políticos aos crocodilos.

 Lá está aquilo que eu já tinha “profetizado”. A maternidade do Hospital Distrital de Chaves vai mesmo encerrar.

E estaríamos ha espera de mais algum desfecho., a não ser esse? Acordem flavienses, porque cantamos vitória no verão, mas já estava mais que visto o que aconteceria.

Como o povo se revoltou, e até a A24 foi bloqueada, os Senhores políticos que são uns cobardes vieram “juntar-se” á manifestação assim como quem não quer a coisa, para que o povo pensasse……..”coitados eles não têm culpa….os do governo é que são uns filhos da p…”.

Acordem flavienses que isto já estava previsto e o aparato todo da manifestação foi “milho para pombos”. Tomem milho meus pombinhos, engordem que depois ides parar ao arrozinho…….e assim é.

No hospital Distrital de Chaves, já não nasce mais criança nenhuma…….é triste. Mesmo que não se queira dramatizar, esta frase tem uma carga emocional enorme. Já não nasce nenhuma criança no Hospital Distrital de Chaves……já não nasce nenhuma criança em Chaves. Já não nasce nenhum Flaviense.

Para além do sentimentalismo, temos que ver mais longe e não ter palas nos olhos como as bestas que puxam as carroças, espero não ter insultado tão nobres animais tendo feito uma comparação com alguns de nós, mas a eles metem-lhe as palas para que não se assustem com movimentos bruscos que possam haver dos lados. Só como curiosidade, sabiam que na 1ªGuerra mundial, metiam uma “macara” aos cavalos para que não vissem nada? para assim não se espantarem. A alguns acontece-lhe o mesmo, só olham para um lado e não veem o problema todo. De futuro Chaves, estatisticamente vai ser uma cidade de velhos, já que não ha nascimentos em Chaves. Como os nosso governantes só leem as estatistificas…..ou as que lhe interessam, ou interpretam da maneira que melhor lhe convém, nunca mais será construída uma escola no concelho e logicamente que as que estão irão ficando degradadas.

Se a até aqui pouco apoia as iniciativas para jovens que vão aparecendo, porque DIZEM que não ha verba, imaginem quando lhe seja cortada mais verba devido ao “pouco numero” de jovens em Chaves….enfim

Num futuro não muito distante iremos ter um fluxo de migração para as capitais de distrito, devido á nossas crianças….aos nossos filhos terem de ir estudar para fora. É uma visão alarmista dirão voçês. É uma coisa impossível de acontecer, afinal Chaves é UMA CIDADE. A ver vamos e mais uma vez espero estar enganado.

Depois do fecho da obstetrícia, será a vez das Urgências, senão irão ver. O que acho mais  incrível é a justificação para o fecho. Chaves tem boas acessibilidades, e em 30 minutos chega a Vila Real. Como dizem os jovens LOL . E quando cai uma geada daquelas grandes? ou neva…porque a autoestrada até nem está numa cota alta, nem nada. Gostava ver a besta do sr ministro da saúde a tentar fazer o trajecto Chaves-Vila Real com chuva, já nem se fala em geada, gelo ou neve.

Também não podemos esquecer que se a urgência for em Mairos, Travancas, Montalegre…….sei lá, nestas aldeias mais distantes do nosso concelho, o trajecto em vez de demorar os tais 30 minutos, demora 1hora a hora e meia. Será que há coração que aguente?

Fico triste que  seja esta a prenda de fim de ano com que o governo nos prendou, mas é a realidade.

Gostava de desejar um bom 2008 mas sinceramente e de coração penso que vamos ter um 2008 muito mau.

Espero que me engane……..pelo menos passem bem o fim de ano, o seguinte logo veremos.

Obrigado pela vossa paciência.

Imperador Trajano

 

Derrapagens

Bom Dia.

Nada melhor do que começar o dia com uma consciência crítica bem desperta e aguçada. Ontem vi no “telejornal” os derrapanços das obras publicas.

É qualquer coisa de espantoso. É o tunel do Marquês em Lisboa, A casa da Música, sei lá….tudo o que é obra tem um desfazamento em relação ao orçamento do dobro e até do triplo estipulado.

Agora vamos ver uma coisa se eu peço um orçamento ao empreiteiro X para fazer a minha casa,  assino o contrato e a obra começa a ser feita. No final da obra (ou a meio) vem o empreiteiro dizer-me que afinal se enganou e que o orçamento não dá nem para fazer os pilares da casa? ERA O QUE FALTAVA. Mas que pouca vergonha vem a ser esta?

Será que essas grandes empresas não têm pessoas competentes para fazer orçamentos? Ou os Computadores que usam nas firmas cão conseguem fazer calculo tão”Complicados”?. Penso que Portugal deve ser dos poucos paises no mundo (salvo os do 3º mundo) em que as contas das obras “derrapam” tanto.

Como podem acontecer estas coisas e o Tribunal de Contas, não ver o que se passa? Afinal são dinheiros públicos que deveriam servir para o bem estar de todos, mas que acabam por ser uma fonte de bem estar para poucos (os que fazem as obras).

Não haverá forma legal de NÃO PAGAR esses derrapanços ao construtor? Afinal de contas estava orçamentado e o contrato fechado. Porque razão teremos que dar mais euros a incompetenes. Sim, só podem ser incompetentes para não saber orçamentar uma obra, apesar de ser um  tanto ao quanto complicado e um pequeno precalço poder dar um erro de milhares de euros, mas porra, será que não contam já com esses “desvios” de precurso quando fazem o orçamento?

Agora que façam um orçamento baixo para ganhar o concurso já é outra cosa. E depois de ter o contrato assinado estão seguros, porque sabem que o estado paga os derrapanços todos. ESTÁ MAL.

Deixo aqui uma dica aos Srs que representam o estado quando assinam os contratos com as empresas de obras públicas. Estudem bem os orçamentos, não olhem a compadrios (era bom não era? eu é que sou crente) e se depois a obra sair mais cara do que o previsto NÃO PAGUEM, eu não pagava…….como quaquer outra pessoa quando se sente roubada. Depois disso EXCLUAM essa empresa dos proximos concursos publicos, vão ver que os derrpanços acabam.

Boas festas para todos.

Imperador Trajano